Ocultar publicidade | Mostrar publicidade

Receba novidades de Amparo

Shopping

Publicidade


Publicidade

Diocese de Amparo

Arquidiocese de Campinas

PARÓQUIA CATEDRAL NOSSA SENHORA DO AMPARO
Endereço: Praça Monsenhor João Batista Lisboa - 175 - centro - Cx.Postal, 58
CEP 13900-080 - Amparo - SP
E-mail: parqnsramparo@uol.com.br
Telefone: (19) 3807.5748 / 3807.2193
Horário de Atendimento: Segunda à sexta-feira das 8:00hs às 12:00hs. e das 12:00hs às 17:30hs. Aos sábados das 8:00hs às 11:30hs.

Pároco: Pe. Anderson Frezzato
Data de Nascimento: 20/11/1984
Data de Ordenação: 05/12/2010
Telefone: (19)3899-1230
E-mail: afrezzato@gmail.com

N S AmparoNossa Paróquia
A Paróquia Nossa Senhora do Amparo, sede da Catedral Diocesana e de eventos diocesanos, comporta duas comunidades ligadas a ela: a Comunidade de Nossa Senhora de Fátima e a Comunidade de Nossa Senhora do Rosário. Em nível de habitantes, pelo território paroquial, compreende em torno de cinco mil. Evidente, nem todos participam diretamente da Paróquia, mas também há outros fiéis que acorrem a Igreja Catedral para participar das missas e celebrações.
Atualmente, a Paróquia conta com um Conselho de Pastoral. E também, comporta as atividades das Pastorais, Movimentos e Irmandades, sendo elas: Pastoral Familiar, Educação Criança, Batismo, Catequese Infantil, da Perseverança, Crismal e Adultos, Liturgia e Cantos Litúrgicos, Ministros, Dízimo; Irmandades do Santíssimo, Sagrado Coração de Jesus, São José, Rosário; Movimentos da Sociedade São Vicente de Paulo: Conferência Nossa Senhora do Amparo e Damas de Caridade. Todos mensalmente se reúnem. Ainda, há uma equipe de zeladoras dos altares.
Quanto à dinâmica pastoral adotada tem-se buscado um caminho de integração. Realizando alguns encontros pastorais, a Paróquia tem apresentado o conteúdo do trabalho realizado por cada Pastoral, Irmandade e Movimento. A intenção é procurar reconhecer o que há em comum, para disponibilizar um maior envolvimento dos membros nas ações Paroquiais. Também, é de fundamental importância as festividades da Padroeira Nossa Senhora do Amparo e a realização das Festas Paroquiais, como termômetro de envolvimento, sem contar o destaque da Semana da Família como algo qualificável da vida da comunidade.

N S AmparoNossa Senhora do Amparo - História
Nos primeiros trezentos anos da História da Igreja, os cristãos se preocuparam com a própria existência, por força das perseguições romanas. Realizavam os cultos às escondidas, nas Catacumbas. Por isso, era impossível aprofundar as belezas contidas nas palavras dos evangelistas.
Constantino I, denominado, também, de "o Grande" nasceu em Naissus no ano 274. Na véspera da batalha, na luta de sucessão, ele teve um sonho, no qual lhe pareceu ver um escudo com uma cruz, e ouviu uma voz que dizia "com este sinal, vencerás". Ele mandou, então, pintar nos escudos dos seus soldados o símbolo da salvação. Realmente, venceu. Tornou-se imperador no ano 306. Foi consagrado protetor da nova religião, com sua vitória sobre Maxêncio, junto às muralhas de Roma. Em 313, decidiu, definitivamente que o Cristianismo seria a religião do Império. Pelo edito de Milão, os adeptos da nova fé, ficavam livres para praticar a sua religião livremente.
Essa liberdade trouxe a grande vantagem de poderem meditar mais sobre o conteúdo das palavras de Cristo. Entre elas, foi a doação de Sua Mãe Maria, como nossa mãe espiritual, quando, pregado na cruz, olhando para São João, que nos representava, lhe disse: "Eis tua mãe".
Conforme narra a lenda, os cristãos quiseram representar essa incumbência, para sempre. A pedido de Nicodemos, São Lucas pintou e esculpiu Maria ao pé da cruz, recebendo o mandato de ser mãe de todos, representados por São João. Ao evangelizar a Península Ibérica, São Tiago levou consigo a pintura para homenagear a Mãe de Deus e nossa. Daí se explica a grande devoção popular à Mãe de Deus em toda aquela região. Muitos santuários foram construídos para veneração daquela que Jesus nos deixou por mãe.
A devoção do povo não demorou em perpetuar a grande bondade de Cristo em dar Maria como protetora. Referindo-se aos seus cuidados maternos, todos queriam colocar-se sob seu "amparo". Assim é que pessoas, vilas, cidades foram postas sob o manto de Maria, representando a proteção celestial da mãe do Salvador e nossa. No Brasil, há três Municípios com nome de Amparo, um, no Estado de São Paulo, Diocese de Amparo, outro no Estado de Sergipe: Amparo de São Francisco e no Estado do Minas Gerais: Amparo da Serra.
Um dos primeiros templos brasileiros dedicados à Nossa Senhora do Amparo foi o de Olinda, que já existia em 1617 e foi reconstruído trinta anos depois. A cidade de Januária, no estado de Minas Gerais, à beira do Rio São Francisco, a tem como padroeira.
No decorrer dos séculos, esse amparo foi simbolizado de diferentes maneiras: Maria cobrindo com seu manto aos seus devotos; Maria sentada, segurando com sua mão esquerda o Menino Jesus de pé sobre os joelhos e com a mão direita em sinal de bênção aos que a invocam; Maria em pé com Jesus deitado no braço esquerdo e com a mão direita afagando o menino que, por sua vez, nu, quer significar nossa extrema pobreza necessitando da proteção materna.

CatedralCatedral símbolo de uma diocese

Em terreno doado por João Bueno da Cunha, um dos primeiros povoadores de Amparo, foi construída uma capela na qual foi colocada a imagem de Nossa Senhora do Amparo que deu nome a seu município. A Igreja Matriz foi construída atrás do local onde se encontrava a capela primitiva, por idéia do padre José Gomes Pereira da Silva, cujo vicariato se iniciou em 1839 e findou em 1849.
A benção da igreja aconteceu em 2 de fevereiro de 1878. a imagem de Nossa Senhora do Amparo, que veio da cidade do Porto, Portugal, foi encomendada por dona Anna Cintra, esposa do Barão de Campinas.
Em meados dos anos 20 foi feita uma grande reforma, com projeto do engenheiro civil amparense Dr. Amador Cintra do Prado, quando foram erguidas as torres e reforçadas as paredes, que ganharam, então, sua espessura atual.
Foram abertas as naves laterais, que até então eram formadas por salas, e foi criada a estrutura necessária para levantar uma cúpula prevista no projeto, mais ainda não executada. Os púlpitos e confessionários foram feitos por Albano Pereira e João Siqueira, na oficina de marcenaria de sua propriedade e os quatros a óleo são de Benedito Calixto, mais recentemente foi contratado o pintor Mario Thomazi, para efetuar a pintura e decoração da Igreja Matriz, que foram concluídas por volta de 1950. Durante a construção da Igreja Matriz, bem como durante a sua reforma, pintura e decoração, a Igreja do Rosário foi utilizada para os serviços religiosos. A paróquia Nossa Senhora do Amparo tem sob sua jurisdição a Igreja do Rosário, de Nossa Senhora de Fátima e o Patronato Jesus Crucificado.

A nossa Diocese

A Diocese de Amparo, nasceu no dia 23 de dezembro do ano de mil novecentos e noventa e sete, com a Bula Papal, “Ecclestae Universal”. Foi assim um momento de grande alegria, pois de há muito tempo que se vinha cogitando em tornar a região pastoral leste de Campinas em uma diocese. A Diocese é formada por onze municípios: Amparo, Mogi Mirim, Itapira, Holambra, Jaguariúna, Santo Antonio de Posse, Pedreira, Monte Alegre do Sul, Serra Negra, Lindóia e Águas de Lindóia.
Dom Francisco José Zugliani é bispo de nossa Diocese. Nascido na cidade de Tietê-SP em 01 de Maio de 1934, ordenou-se sacerdote em 09/07/1961 em Jaú e mais tarde, na mesma cidade foi ordenado Bispo em 18 de março de 1997, assumindo assim a Diocese de Amparo.

Mais informações: www.diocesedeamparo.org.br


Publicidade

Portais Minas Gerais - Jacutinga | Monte Sião
Portais São Paulo - Águas de Lindóia | Amparo | Araras | Jaguariúna | Lindóia | Pedreira | Serra Negra

 

© Copyright 2004 A MAIS WEB INTERNET - Líder em Portais Regionais
2013 - portalamparo.com.br - Todos os direitos reservados

amaissweb